É fato que o motociclismo não deu ao Brasil as mesmas vitórias esportivas que a Fórmula 1, mas isso não impede que recordemos os grandes nomes que honraram nossas cores nas pistas de todo o mundo. Indiscutivelmente, Alex Barros merece um tributo renovado por sua participação no campeonato mundial de 500cc, agora MotoGP.

Alex Barros não foi só, de longe, o brasileiro com mais corridas disputadas na categoria. Ele foi um verdadeiro fenômeno de longevidade e dedicação ao esporte. Até hoje, ele é o segundo piloto com mais corridas na categoria mais alta do motociclismo mundial; só mesmo Valentino Rossi, o heptacampeão mundial que vem correndo desde 2000 com o espírito de um jovem moleque, já participou em mais corridas do que o brasileiro.

Barros foi um dos primeiros exemplos de precocidade no esporte. Em 1986, ele se estreou na antiga categoria de 80cc e mentiu em sua idade para poder participar. Em 1988 deu o pulo para a categoria 250cc e dois anos depois deu novo pulo, para a categoria máxima.

O mais jovem de sempre

Quando se estreou com a Cagiva, em 1990, tinha apenas 20 anos e era o piloto mais jovem de sempre a competir em 500cc. Apesar disso conseguiu alguns resultados notáveis, como o 5.º lugar no Grande Prêmio da Bélgica. Em 1993, conseguiu a primeira de suas 7 vitórias, depois de ter se mudado para a Suzuki.

Consistência

Barros pode não ter conseguido aquele extra de velocidade para lutar pelos campeonatos (seu colega de equipe Schwantz foi campeão em 1993) mas ele foi sempre super consistente. Por quatro vezes foi 4.º classificado no campeonato, e é também, até hoje, o 5.º piloto da história com mais pontos somados, somente atrás de Rossi, Pedrosa, Lorenzo e Doohan.

Barros se retirou em 2007, sendo à época o piloto com o maior número de GP disputados. Que seu exemplo possa inspirar os jovens motociclistas brasileiros!